Home > Problemas de Saúde > Manchas escuras na pele – O que pode ser e como tratar?

Manchas escuras na pele – O que pode ser e como tratar?


Manchas na pele podem surgir em qualquer pessoa logo à nascença, ou com o passar do tempo devido a diversos fatores.

Geralmente, manchas escuras na pele não têm grande problema, são coisas simples que em nada afetam o funcionamento do organismo nem a nossa forma de estar. Porém, também existem casos de manchas na pele que podem ser graves dando origem a melanoma, um tipo de câncer fatal.

A idade, a exposição ao sol e queimadura de limão são as principais causas das manchas escuras na pele, sendo que destes fatores, o mais perigoso é a exposição prolongada ao sol, principalmente nas horas em que está mais forte.

Os tipos de manchas escuras na pele mais comuns e como tratar

O tratamento das manchas escuras na pele, deve ser feito com o aconselhamento e acompanhamento de um dermatologista. Dependendo do tipo de mancha, assim varia o seu tratamento, e isso deverá ser visto com um médico da área.

Ainda assim, algumas manchas mais simples são fáceis de identificar sem ter que recorrer a consultas médicas! Estes são os tipos de manchas escuras na pele mais frequentes:

1. Melasma (manchas de gravidez)

Esta doença é caracterizada por manchas irregulares semelhantes às sardas com diferentes tons de marrom. Surge especialmente após exposição prolongada ao sol ou após uma queimadura solar. As alterações hormonais também são causadoras deste tipo de problema e por isso é também frequente observar estas manchas em mulheres grávidas – nestes casos dá-se o nome de cloasma gravídico.

Tratamento para Melasma: A exposição ao sol deve ser evitada ao máximo e é bastante importante a aplicação de protetor solar (fator 30 no mínimo) mesmo que não esteja em contato direto com o sol. Aplique um creme hidratante que contenha vitamina C. Caso não esteja grávida, pode realizar tratamentos a laser para remover as manchas escuras.

2. Manchas da idade (senis)

As manchas senis surgem em pessoas de idade mais avançada, mais frequente nos idosos. Geralmente indivíduos com idade inferior a 45 anos não têm predisposição para desenvolver este tipo de manchas. Elas são maiores e mais escuras que as sardas comuns e aparecem em pessoas que tiveram pouco cuidado com a pele e passaram longos períodos da sua vida ao sol. Surgem com maior frequência nos braços, mãos e rosto.

Tratamento para manchas senis: Deve ser feita uma esfoliação 2 vezes por semana para remover estas manchas. A utilização de protetor solar também é bastante importante para não escurecer as manchas já existentes nem desenvolver novas.


3. Sardas

As sardas são muito comuns em toda a população em geral. Existem com mais frequência no rosto, costas, ombros e braços e podem ficar mais escuras quando expostas ao sol.  Indivíduos com uma grande quantidade de sardas têm mais possibilidade de desenvolver câncer de pele, por isso é importante aplicar protetor solar logo desde a infância!

Tratamento para clarear as sardas: O uso de loções que provoquem o clareamento da pele, que contenha hidroquinona, pode ajudar a clarear as sardas. A utilzação de protetor solar é mais uma vez importante para não permitir que as sardas fiquem mais escuras.

4. Manchas devido ao limão ou laranja

Para pessoas que trabalhem diariamente com limão ou laranjas e depois ficam ao sol, é muito provável surgir manchas na pele, devido à queimadura do limão ou da laranja. Imagine o seguinte cenário: Alguém na praia, em pleno verão, fazendo caipirinhas e cortando vários limões. Sem lavar as mãos com água e sabão, vai para o sol, e aí vai surgir essa mancha de queimadura do limão – viu como é fácil acontecer?

Estas manchas duram 2-3 dias até começarem a aparecer, e caso aconteça, deve sempre lavar a mancha com água e aplicar protetor solar todos os dias.

Como tratar: A parte boa destas manchas, é que desaparecem sozinhas ao longo do tempo, podem demorar até 5 meses até desaparecerem por completo. Enquanto está com a mancha, pode acelerar o processo de recuperação, aplicando uma loção clareadora que contenha Vitamina C.

5. Mancha do câncer de pele

Infelizmente o câncer de pele surge nas pessoas sem qualquer aviso prévio. Estas manchas podem ser identificadas como câncer reconhecedo os seguintes detalhes:

  • Borda irregular;
  • Assimétrica;
  • Mais do que uma côr;
  • Mancha isolada;
  • Com mais de 5 mm.

Se tiver alguma mancha deste tipo, ou semelhante, ou qualquer outra que desconfie dela, o recomendado é visitar com máxima urgência um médico dermatologista. Ele saberá identificar o tipo de mancha e recomendar o tratamento mais eficaz para o problema.

Quanto mais rapidamente for ao dermatologista e “atacar” a mancha, maiores são as probabilidades de cura.

Se após iniciar o tratamento, passado 1 mês a mancha não reduzir o volume, deverá voltar ao médico para que seja feita uma nova avaliação e inicar um novo tratamento.


Existem vários tipos de manchas e várias formas de remover as manchas escuras da pele. Contudo é sempre recomendado visitar um dermatologista para que ele possa verificar com máxima atenção o tipo de mancha e indicar o tratamento mais adequado para a mesma.