Home > Emagrecimento > Pílulas Mágicas Para Emagrecer – Será que funcionam?

Pílulas Mágicas Para Emagrecer – Será que funcionam?

Dietas, dietas, dietas… Será que existe um remédio ou pílula milagrosa para emagrecer?

Como é do conhecimento geral, cada vez mais as pessoas se focam e têm uma absoluta obsessão e fobia por perder peso de forma rápida. A par de inúmeras dietas radicais que preenchem o nosso quotidiano, com promessas milagrosas de perca de peso vertiginosas, o nosso fascínio pela comida acaba relegado para segundo plano.

Até mesmo porque se pensa que comida saborosa não é sinónimo de alimentação saudável. O que se pretende não é comer bem e saudável, mas sim emagrecer de qualquer jeito.

Acontece inúmeras vezes nos propormos a cada inicio do ano, a resolução de começarmos uma dieta da moda que acaba sempre por não seguir adiante.

Isto porque excluir certos alimentos da nossa dieta de todos os dias se afigura algo muito difícil de fazer, embora tenhamos sempre a melhor das boas vontades, acabamos por desistir a meio.

Todos os dias somos bombardeados quer através da TV, de revistas, na Internet de grandes expositores exteriores em lojas e publicidades com letras gigantes e acompanhado de propaganda enganosa para a perda de peso rápida e eficaz, unicamente com objetivo de chamar a nossa atenção, para programas e produtos, que graças a sua grande popularidade no mercado, enchem a nossa cabeça de ilusões e vão emagrecendo igualmente o nosso bolso.

Há contudo, certos suplementos que se bem orientados por seus médicos, porque se encontram regulamentados e aprovados para a perca de peso, se podem beneficiar deles, mas sempre com o acompanhamento médico adequado.

Serão as pílulas dietéticas a resposta?

Alguns profissionais de saúde acreditam que fazer refeições balanceadas de comida de verdade, deixando os produtos processados e os refinados de lado, e com os exercícios físicos adequados, que se consegue a longo prazo perder o peso, que tanto nos persegue.

Acredita-se que uma alteração progressiva nos nossos hábitos alimentares e comportamentais, acabarão por proporcionar um maior bem estar, porque se emagrece progressivamente, e que pode ajudar a perder cerca de 5 a 10% do nosso peso inicial.

Acontece que para uma grande parte das pessoas, isso não basta.

De acordo com as directrizes médicas o seu especialista de saúde pode determinar se você pode tomar certos suplementos dietéticos, caso preencha as várias opções que a seguir e indicam:

  • Índice de Massa Corporal igual ou superior a 30;
  • Se você for obeso e tiver um IMC de 27 ou superior, ou tiver propensão para essa condição;
  • Se você não conseguir ter uma perda de peso efetiva de pelo menos 1kg por semana, após os primeiros 6 meses da dieta prescrita, com exercícios e mudanças comportamentais.

O índice de massa corporal é medido através do seu peso e altura. Seu médico pode facilmente calcular o seu índice de massa corporal e adequar o melhor tratamento ao seu caso em particular.

Crianças, adolescentes e mulheres gestantes não devem tomar pílulas diéteticas.

Pílulas dietéticas? Aceitação ou Rejeição?

É claro que sobre as pílulas milagrosas para emagrecer nem todos estamos de acordo. Este assunto polémico e controverso, está longe de chegar a um consenso.

Isto porque vários produtos tiveram que ser retirados do mercado, por conterem compostos nocivos para a saúde chegando mesmo a causar a morte.

Sob pressão do FDA, (entidade reguladora dos medicamentos nos EUA), fabricantes destes produtos foram obrigados a retirá-los do mercado, por constituírem um grave perigo para a saúde.


Existe o perigo presente de efeitos colaterais nocivos associados aos medicamentos usados na perca de peso, pelo que muitos médicos, se sentem hesitantes em os prescrever, preferindo a diversificação da dieta, à ingesta destes suplementos.

Segundo o médico Dr. Romy Block endocrinologista americano, existem muitos efeitos colaterais que precisam ser vistos com maior cuidado, incluindo a pressão arterial, as alterações de humor e os batimentos cardíacos.

Segundo a opinião do Dr. Romy, a perca de peso não é definitiva, uma vez que as pessoas recuperam facilmente o seu peso inicial, quando param a medicação, o que é simplesmente frustrante para o paciente.

Pílulas dietéticas aprovadas pela FDA

Para se entender melhor o funcionamento destes suplementos para a perca de peso, eles funcionam de formas diferentes.

Na sua grande maioria, eles são supressores do apetite, ou reduzem a absorção das gorduras dos alimentos, pelo organismo.

Ao mesmo tempo são igualmente prescritos certos compostos medicamentosos, como antidepressivos, diabéticos ou anticonvulsivos, para contribuir para uma maior e efetiva perca de peso.

O FDA aprovou os seguintes medicamentos a curto prazo, para a perca de peso:

  1. Phendimetrazine (Bontril);
  2. Benzfetamina (Didrex);
  3. Fentermina (Adipex-P, Fastin)
  4. Dietilpropiona (Tenuate).

O FDA aprovou os seguintes medicamentos a longo prazo, para a perca de peso:

  • Orlistat (Xenical, Alli);
  • Lorcaserin (Belviq);
  • Fentermina / topiramato (Qsymia);
  • Naltrexona / bupropiona (Contrave);
  • Liraglutide (Saxenda).

Considerações Finais sobre estes remédios para emagrecer

Segundo o FDA é necessário ter um olhar critico quanto aos suplementos para a perda de peso rápida e fácil.

Até porque se leva anos a ganhar pesos e medidas, e porque não se engorda tudo de uma vez, pelo que perder peso de uma hora para a outra, para além de não ser possível tem um tremendo risco associado para a saúde.

Medicamentos sem receita, não se apresentam regulamentados e não passam muitas vezes pelo crivo apertado das autoridades reguladoras destas substâncias.

Pessoas inescrupulosas, fabricam, comercializam e vendem estas substâncias, principalmente por via electrónica (net) que não oferecem nenhuma veracidade quanto ao produto.

Alguns destes produtos não funcionam e são extremamente perigosos, porque contêm drogas prejudicais para a saúde.

De qualquer forma, mesmo as pílulas aprovadas pelo FDA, não são a solução para a perda de peso eficaz.

Não são de forma alguma eficazes para todas as pessoas no geral, e têm com toda a certeza efeitos colaterais associados para todos, pelo que nenhum deles é verdadeiramente seguro.

Para aquelas pessoas que estejam verdadeiramente desesperadas para perder peso, acabam por arriscar tudo e até a própria vida, na ilusão de que arriscando, irão de alguma forma experimentar algum resultado positivo, ainda que modesto.

Seja critico e não acredite em tudo quanto lhe oferecem.

Nem todos os medicamentos são os mais indicados para o seu estado de saúde, relacionados com a sua perca de peso.

Seu médico dispõe de todas as ferramentas adequadas e fornecerá as estratégias mais seguras, apropriadas e eficazes, para a perda de peso de forma definitiva, os quilos a mais, e a manutenção do peso, para uma vida mais saudável e prazeirosa.