Home > Alimentação > Dieta Paleo ou Paleolítica – Como fazer, Que alimentos usar e Receitas

Dieta Paleo ou Paleolítica – Como fazer, Que alimentos usar e Receitas

A dieta Paleo ou do Paleolítico, praticada já por muitos em todo o mundo, é uma dieta que tem ganho destaque ultimamente. Mas será que realmente é assim tão boa? Quais as vantagens? Funciona? Vai descobrir tudo aqui!

Alguns especialistas consideram que esta foi provavelmente uma das melhores dietas ‘criada’ nos últimos tempos. É uma dieta cujos praticantes costumam adotar hábitos saudáveis, nomeadamente na prática de exercício físico.

Ainda assim, apontam que o principal problema da dieta do Paleolítico é o seu próprio nome, pois é um regime que remete à Época Paleolítica (também chamada idade da pedra). Acontece que nesse período histórico a alimentação nada tinha a ver com os alimentos que conhecemos hoje em dia, pois a maioria dos alimentos não existiam ou estariam numa forma que não seria apropriada para ingerir. Como se sabe também, tal como acontece hoje em dia, antigamente, a disponibilidade de determinados alimentos, em diferentes pontos do planeta, era diferente.

Que alimentos posso comer na Dieta Paleo?

Basicamente esta dieta do paleolítico passa por um corte rigoroso e a 100% de produtos laticínios, leguminosas, cereais e qualquer alimento que seja processado. Esqueça as margarinas, cremes vegetais, cereais, bolos, bolachas, biscoitos, nada disto entra na dieta do paleolítico. O açúcar, ácidos gordos trans e o glúten estão completamente banidos desta dieta.

Alimentos permitidos:

  • Carne;
  • Peixe;
  • Ovos;
  • Hortículas;
  • Nozes;
  • Fruta com moderação.

Algumas pessoas preferem adaptar um pouco a dieta, fugindo um pouco ao rigor e acabam por incorporar outros alimentos que também podem ser autorizados, tais como:

  • Batata-doce;
  • Mel;
  • Aveia;
  • Vinho;
  • Azeite;
  • Óleo de Coco.

Por outro lado há quem seja bastante rigoroso com a dieta e defenda que estes últimos alimentos não possam entrar.

Como é óbvio, não deve esquecer, como em qualquer dieta, a água! É muito importante que faça uma ingestão de água durante todo o dia, principalmente porque a sua alimentação vai ser muito à base de proteínas, e por isso a água é muito importante!

Benefícios da Dieta Paleolítica

Será que é uma dieta realmente boa? Que faz bem? Saudável? Resulta? – São perguntas e dúvidas que muitas pessoas têm antes de iniciar esta dieta, ou qualquer outra. Para realmente entendermos quais os benefícios que esta dieta pode trazer na nossa saúde é importante confirmar o que dizem os estudos realizados.

Tendo em conta os alimentos que são permitidos e aqueles que são proibidos, entende-se que é uma dieta bastante positiva. Alguns ensaios revelaram vários benefícios na saúde tais como:

  • Diminuir níveis de hemoglobina A1C (hemoglobina glicosilada – é um excelente indicador dos níveis de glicemia revelando melhor o controlo dos níveis de açúcar no sangue);
  • Diminuição dos triglicéridos;
  • Baixa a pressão arterial;
  • Faz perder peso;
  • Reduz o perímetro da cintura;
  • Aumenta HDL (bom colesterol).

Ao comparar a dieta paleolítica com uma dieta “normal” de uma alimentação saudável do dia-a-dia, verificou-se que ambas são acabam por saciar, mas a Paleo fá-lo com uma menor ingestão de calorias.

Problemas da Dieta Paleo

Sem nada relacionado com a alimentação, há quem considere que esta dieta seja mais cara do que uma dieta convencional. Pois se fizer contas vai cortar a alimentos e proteína barata (leite, massa, arroz, pão), e vai passar a comprar mais carnes, peixes e em alguns casos batata-doce, oleaginosas, saladas, hortículas, etc…

Já foram feitas contas por alguns especialistas e estimam que esta “troca” de alimentos aumenta em média 10% os custos em alimentos. Por outro lado, se tinha por hábitos comprar sucos, refrigerantes, doces, açúcares, e outros, note que vai poupar porque vai deixar de comprar estes alimentos (ou deverá de deixar).


Outro problema relacionado com esta dieta é a pouca variedade de alimentos. Uma vez que a lista de alimentos permitidos é muito restrita, as refeições acabam por ser sempre à base dos mesmos alimentos, tornando-se muito repetitivo, o que é considerado uma desvantagem para algumas pessoas. Não sendo por isso uma dieta fácil de aplicar nos dias de hoje.

Mas em relação aos alimentos que esta dieta “obriga” a ingerir, será que tudo é bom na dieta? Esta dieta insiste na ingestão de carnes vermelhas, manteiga e óleo de coco, que apesar de não serem os piores vilões de uma dieta, acabam por ser os menos saudáveis.

Carne vermelha – faz mal?

É uma dass dúvidas que muitas pessoas têm! Será que a carne vermelha é boa para uma dieta? Esta é muito associada à dieta paleo, e por vezes pode ser considerada em excesso.

Porém, ultimamente, muitos estudos têm sido feitos em relação a carnes vermelhas e resumindo, será que deve ser evitada? – Não! As carnes vermelhas é um tipo de gordura saturada que já foi revelado através de vários estudos que são boas gorduras que se podem ingerir. É certo que a carne vermelha não é uma gordura saturada tão boa quanto a do azeite, peixes ou oleaginosas, porém, nesta dieta não há perigo de uso.

Há estudos que relacionam a carne vermelha ao câncer- Sim, é verdade, mas calma! Pode ser considerado um produto cancerígeno. Mas se parar para pensar, todos os dias ingerimos produtos cancerígenos (uns piores que outros, e a carne vermelha não é o pior, como é óbvio), e isso não significa que venhamos a ter câncer. Não há necessidade de eliminar esta carne da nossa alimentação. Mais importante que eliminar este alimento, é sim eliminar alimentos processados e ricos em açúcar. E por outro lado, ainda mais importante que tudo isto, é aumentar a ingestão de vegetais e legumes (brócolos, rúcula, couve-flor, etc…). Agora por outro lado se for um grande consumidor de carnes vermelhas, a todas as refeições, todos os dias, então sim, nesse caso é melhor reduzir! Ou se tiver história familiar de câncer cólon-retal, deve então reduzir as carnes vermelhas consideravelmente e preferir os peixes.

Receita para Dieta Paleo

Apesar de o número de alimentos permitidos nesta dieta serem um pouco escassos, a verdade é que muitos criativos já inventaram inúmeros pratos possíveis para aplicar na dieta do paleolítico. Iremos fazer referência a uma receita de forma a dar sugestões e permitir que dê asas à sua imaginação para inventar mais pratos.

Salmão com camarão e vegetais (No forno)

É um prato bastante saboroso e apetitoso que pode perfeitamente ser aplicado na dieta paleo.

A lista de ingredientes abaixo serve para 2 pessoas:

| Ingredientes |

  • 1/2 malagueta seca picada;
  • 1 dente de alho esmagado;
  • 1/2 limão;
  • 1 tomate cortado em 4 pedaços;
  • 2 lombos de salmão;
  • 4-6 camarões com casca;
  • 4-6 tiras de bacon;
  • Legumes variados para sopa
  • Azeite;
  • Sal e pimenta.

| Como Preparar |

  • Ligue o forno a 200ºC
  • Coloque tudo (exceto o bacon) num pirex (ou recipiente capaz de ir ao forno), e envolva bem em azeite;
  • Num outro recipiente coloque os vegetais para a sopa com pouco azeite e temperados com sal e pimenta;
  • Coloque os dois recipientes no forno durante 10 minutos. Passado esse tempo, volte o salmão e os camarões e mexa os vegetais e deixe mais 10 minutos.
  • Passado todo o tempo indicado no passo anterior, pode retirar os vegetais. O outro recipiente vire mais uma vez e coloque o bacon por cima do salmão;
  • Deixe durante mais 5 minutos até o bacon ficar crocante;
  • Está pronto!

Mais receitas Paleo

Existem inúmeras receitas paleo na internet! Pesquise, invente, use os alimentos que têm à sua disposição e misture sabores, quem sabe e inventa algo maravilhoso! Não tenha medo de arriscar e dê uso aos alimentos que são permitidos. Existem também doces, e bolos sem açúcar que podem ser feitos com canela, amêndoas, frutas, entre outros… Experimente!