Home > Alimentação > Kefir – O que é, Como Fazer e quais os Benefícios

Kefir – O que é, Como Fazer e quais os Benefícios

Kefir é consumido em todo o mundo e tem sido usado há séculos.

É uma bebida láctea fermentada desenvolvida nas montanhas do norte do Cáucaso, de acordo com a crença popular.

O nome Kefir provem da palavra turca keyif, que se refere ao “bom sentimento” que uma pessoa obtém depois de tê-lo consumido.

Kefir tem sido popular na maior parte do Continente Europeu e da Ásia desde há muitos anos, mas só recentemente começou a ganhar popularidade nos Estados Unidos, devido ao crescente interesse em probióticos e saúde intestinal.

O que é o kefir?

Kefir é feito usando bactérias, que têm características probióticas. Os probióticos são atribuídos com suporte a funções digestivas e intestinais saudáveis.

Enquanto o iogurte é a fermentação de bactérias no leite, o kefir é uma combinação de bactérias e fermentações de levedura. A combinação de bactérias e leveduras é chamada “grão de kefir”, ou também chamado de “Cogumelo de Kefir” ou “Grãos do Profeta”.

Os grãos de kefir não são grãos típicos, como trigo ou arroz, e não contêm glúten. O leite é combinado com os grãos de kefir e armazenado em uma área quente para “cultura”, produzindo a bebida de kefir.

Kefir tem um sabor azedo e acre, dependendo do tempo de fermentação e uma consistência semelhante a um iogurte bebível.

Muitos dos benefícios para a saúde do kefir são atribuídos ao seu conteúdo probiótico. Os probióticos, ou “bactérias boas”, são organismos vivos que podem ajudar a manter movimentos intestinais regulares, tratar certas condições digestivas e apoiar o sistema imunológico.

Tipos de Kefir

Embora o kefir seja tipicamente feito a partir de leite de vaca, também pode ser produzido a partir do leite de outros animais, como cabras ou ovelhas, ou de leites não lácteos.

Leites vegetais podem servir para fazer o kefir, porém deverá sempre ter uma base de leite de vaca ou outro leite animal, e completar com o leite vegetal da sua preferência.

Kefir feito a partir de leite de vaca está disponível em variedades de leite sem gordura, baixo teor de gordura e leite integral. (quanto mais inteiro for o leite, melhor porque fermenta melhor e mais depressa e  a bebida fica mais aveludada).

Kefir também está disponível em variedades simples e aromatizadas.

Existe igualmente o kefir de água, um próbiotico ligeiramente diferente do de leite, que se alimenta basicamente de açúcar, mascavo e/ou de rapadura (nunca use Mel) e da água que se misturam com os grãos.

Os grãos de Kefir de água quando bem cuidados produzem uma bebida de próbioticos repleta de nutrientes que ajudam no aparelho digestório e intestinal.

Seus grãos são mais pequenos e translúcidos ou acaramelados dependo da cor do açúcar que lhes juntar e têm uma aparência cristalina de puros cristais.

Seu cultivo é feito através de uma água adoçada com o açúcar da sua preferência, mascavo para o tom de caramelo e mais claro se o açúcar for mais branquinho.

As leveduras e bactérias presentes nestes grãos transformam o açúcar num complexo vitamínico rico e igualmente de aminoácidos e boas enzimas.

7 Benefícios do Kefir

São vários os benefícios atribuídos ao kefir, sendo que os mais relevantes são os que se mencionam a seguir:

#1.  Controlo do Açúcar no Sangue

Em 2015, um pequeno estudo comparou os efeitos do consumo de kefir e leite convencionalmente fermentado nos níveis de açúcar no sangue, em diabéticos.

Os participantes que consumiram o kefir tiveram níveis significativamente mais baixos de açúcar no sangue em jejum do que aqueles que consumiram o leite convencional fermentado.

Os participantes do grupo do kefir também apresentaram diminuição dos valores de hemoglobina A1c, que é uma medida de controle de açúcar no sangue ao longo de 1 trimestre.

#2. Baixa o Colesterol

Um estudo de 2017 analisou as mudanças nos níveis de colesterol entre as mulheres que bebem leite desnatado ou kefir.

Os participantes bebiam 2 porções diárias de leite com baixo teor de gordura, 4 porções diárias de leite com baixo teor de gordura ou 4 porções por dia de kefir.

Após 8 semanas, aqueles que beberam kefir mostraram reduções significativas no seu total, e seus níveis de “colesterol ruim” em comparação com aqueles que bebiam apenas 2 porções por dia de leite com baixo teor de gordura.

Os participantes que consumiram 4 porções diárias de leite com baixo teor de gordura também reduziram os níveis de colesterol.

Os probióticos no kefir podem desempenhar um papel na quantidade de colesterol que o corpo absorve dos alimentos. Eles também podem afectar como o corpo produz, processa e usa o colesterol.

#3. Melhora níveis nutricionais

Os nutrientes no kefir dependem do tipo de leite usado para fazê-lo. Geralmente, é uma boa fonte de proteína, cálcio e potássio. Algumas marcas compradas são fortificadas igualmente com vitamina D.

#4. Melhora tolerância à Lactose

Pessoas com intolerância à lactose podem ser capazes de consumir kefir sem apresentar sintomas, pois as bactérias presentes no kefir quebram grande parte da lactose.

A principal marca de kefir nos EUA afirma ser 99% livre de lactose.

Um pequeno estudo em 2003 concluiu que o consumo de kefir melhorou a digestão da lactose ao longo do tempo e poderia ser usado para ajudar a superar a intolerância à lactose.

Notou que o kefir aromatizado produzia mais sintomas adversos que esta bebida consumida pura, provavelmente devido a açúcares adicionados no produto aromatizado e industrializado.

#5. Melhora a saúde do estômago

O Kefir ajuda a tratar problemas digestivos, como diarréia ou intolerância à lactose.

O estômago contém bactérias boas e más. Manter um equilíbrio entre elas é uma parte importante para manter o estômago saudável.


Doenças, infecções e alguns medicamentos, como antibióticos , podem perturbar e até aniquilar esse equilíbrio.

Os probióticos são semelhantes às bactérias boas encontradas naturalmente no trato digestivo e podem ajudar a manter um equilíbrio saudável e permanente.

Há algumas evidências de que os alimentos probióticos, como o kefir, podem ajudar a tratar a diarréia causada por uma infecção ou antibióticos.

Uma revisão citou o uso de kefir para auxiliar o tratamento de úlceras pépticas no estômago e no intestino delgado.

#6. Tem propriedades curativas

Estudos laboratoriais mostraram que o kefir pode ter propriedades anti-bacterianas e anti-fúngicas.

Pesquisas mostram que o kefir tem o potencial de ser benéfico contra gastroenterites , infecções vaginais e infecções fúngicas, assim como melhora muito as dores nas articulações.

Uma revisão de 2016 relatou que o kefir diminuiu a gravidade dos sintomas em camundongos infectados com um parasita.

Outra revisão demonstrou efeitos benéficos do kefir em ratos para cicatrização de feridas e redução do crescimento de tumores .

#7. Ajuda no controlo de peso

Outro estudo relatou que o consumo de kefir reduziu o peso corporal e o colesterol total em ratos obesos.

Como fazer Kefir em casa

O Kefir é feito usando as fermentações de levedura e bactérias. Esta mistura cria grãos de kefir, que podem ser combinados com leite para criar uma bebida fermentada com a textura de iogurte.

Uma pessoa pode fazer kefir em casa em um ambiente limpo. Utensílios, equipamentos de cozinha devem ser esterilizados e as mãos devem ser lavadas com sabão e água antes de começar.

Você vai precisar de:

  • Grãos de kefir ativos (devem estar alvos e os grãos bem definidos);
  • O seu leite preferido;
  • Um frasco ou jarro de vidro;
  • Um coador de plástico, que sirva só ao kefir;
  • Um elástico ou uma tampa de plástico;
  • Uma espátula de silicone ou colher de pau (utensílio não metálico).

Para preparar o Kefir deverá:

  1. Coloque 1 colher de sopa de grãos de kefir em uma jarra ou frasco de vidro e adicione cerca de 500 ml de leite de vaca. Cubra esse frasco com uma toalha de pano para que possa passar o ar e respirar, e ao mesmo tempo proteger o seu conteúdo.
  2. Guarde esse frasco em um lugar quente e afastado da luz solar durante 12, 24 ou 48 horas. (Dependendo do seu gosto e do calor do local, mas geralmente são 24 horas).
  3. Passado o tempo descrito, o leite deverá estar fermentado e mais grosso. Se provar, ele terá um sabor mais ácido. Deverá coar esse preparado para um outro frasco, e aí vai obter o iogurte de kefir. Os grãos vão ficar presos no coador, que serve para voltar a fazer mais kefir, adicionando mais leite.
  4. O que passou no coador pode ser guardado no frigorifico e é o kefir pronto a consumir.

O normal é o leite fermentar durante 24 horas. Quanto mais tempo ficar a fermentar mais ácido fica, pelo que o  normal e aconselhável é deixar a fermentar as 24 horas.

Transfira os grãos para outro recipiente de vidro e repita o processo anterior. O leite fermentado desde que bem acondicionado no frio, aguenta bem uma média de 10 dias.

Dicas sobre o kefir

  1. Não use objectos de metal que matam os grão de kefir;
  2. Nunca ferva o leite. Este deve estar à temperatura ambiente ou também pode vir da geladeira;
  3. Mantenha o jarro longe da luz directa do sol;
  4. Os grãos de kefir coados são renováveis, fazendo a bebida indefinidamente, uma e outra vez;
  5. Mexa com a colher de pau, silicone ou plástico após verter o leite em cima dos grãos de kefir;
  6. Nunca leve o kefir à geladeira. Isso mata os grãos;
  7. Kefir pode ser congelado. A colónia vai aumentando de tamanho, após cada fermentação;
  8. O congelamento pode fazer-se até dois anos. Basta pôr os grãos num frasco com algum leite e congelar;
  9. Para descongelar, tirar o frasco para fora e deixar descongelar à temperatura ambiente. Fermentar os grãos 2 x seguidas de 24 horas cada, e descartar o leite para que o kefir desperte do longo período de inação;
  10. À terceira fermentação já pode consumir como descrito acima;
  11. O kefir é sempre doado. Não pode ser vendido (o kefir feito em casa).

Para fazer um kefir com sabor de frutas, pique a fruta e acrescente-a ao kefir já coado. Deixe descansar por mais 24 horas, ou até menos dependendo do calor do local.

Pode usar com outros sabores, com frutos secos, canela, gotas de limão, pedaços de fruta, extrato de baunilha, cacau em pó, cereais, granola, côco ralado, toppings  ou que preferir.

Como e onde usar o kefir

O kefir pode ser usado de várias maneiras tal como o leite e o iogurte são usados.

Pode consumir bebendo diretamente como um iogurte líquido, ou usado como líquido de mistura em um smoothie, ou numa chávena de cereais ou aveia.

O kefir também pode ser usado em produtos de panificação, sopas, molhos ou saladas, embora durante a sua preparação, o calor possa diminuir significativamente a concentração de probióticos.

Riscos e considerações

Kefir é seguro consumir, mas uma pessoa deve considerar alguns fatores antes de adicioná-lo a uma dieta regular.

Muitas pessoas têm a dúvida se podem consumir kefir mesmo sendo intolerantes à lactose. Pois fique a saber que sim! Se for intolerante à lactose, não tem qualquer problema consumir o kefir, não irá apresentar quaisquer sintomas de intolerância. Porém, se tiver alergia ao leite, então não deve consumir o kefir feito de leite!

Atenção que intolerância à lactose não é o mesmo que alergia ao leite! Se tiver intolerância à lactose pode consumir kefir. Se for alérgico ao leite, já não pode!

Se for o caso de ser alérgico ao leite, então prefira o kefir de água.

Aconselha-se a consumir o kefir feito em casa. Pode dar um pouco mais de trabalho mas o resultado é milagroso pelo bem que faz. Sem qualquer adição de suplementos e/ou aditivos, faz dele um super alimento. Você sabe sempre o que vai consumir. Muito nutritivo substitui uma refeição, principalmente o jantar e/ou o lanche da tarde, como também pode ser consumido como sobremesa.